Centro Cultural realiza a abertura das exposições “Labirintos Contínuos” e “Eu, Tu, Ela” em outubro

Categoria: Geral | Publicado: sexta-feira, julho 6, 2018 as 01:34 | Voltar

Campo Grande (MS) – O Centro Cultural José Octávio Guizzo (CCJOG), unidade da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul (FCMS) realizará no dia 10 de outubro (quarta-feira), às 19 horas, a vernissage das exposições selecionadas por edital:   “Labirintos Contínuos” da artista plástica capixaba Pamela Reis e da exposição “Eu, tu, ela” da douradense Bi Miura que acontecerão respectivamente na galeria Wega Nery e na sala Ignês Corrêa da Costa.

A exposição “Labirintos Contínuos” é uma série que propõe um “acaso previsto”, ressaltando o desenho como resultado de um movimento, que pode ser orgânico e ao mesmo tempo programado.  O olhar, como desenhar, são atividades perceptivas e a percepção é sempre criativa. A artista não procura fazer formas novas, não é a paisagem pela paisagem como objeto, mas como forma de expressão de desenho significado por composições de linhas e manchas traçadas de forma organizada a partir da observação de dobras reais. Ao traçá-las, as relações vão se estabelecendo e formando novas possibilidades, relações de sobreposição, agregações de cheios e vazios.

Quanto à exposição “Eu, tu, ela”  de Bi Miura mostra através de inúmeras técnicas, explorando a pluralidade e diversidade feminina em suas ilustrações, transferindo, a cada uma delas, uma personalidade única, que representa não só a própria artista, mas as fases e personalidades que toda mulher tem dentro de si.

ARTISTAS

Pamela Reis é de Vitória, no Espírito Santo. Formada em Artes Visuais pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), realizou a primeira exposição individual em 2010, intitulada “Não lugares”. Já expôs em diversos estados brasileiros, com mostras coletivas e individuais. Foi premiada com Menção Honrosa - VIII Salão de Artes Plásticas se São José do Rio Preto - SP e no V Salão de Artes Plásticas de Suzano - SP.

Bi Miura é natural de Dourados (MS), onde vive, atuando na área de artes plásticas e educação. Formada em 2013 em Artes Visuais pelo Centro Universitário da Grande Dourados (UNIGRAN), suas ilustrações dialogam com Frida Kahlo e Artemista Gentileschi, pintoras de extrema importância para a ascensão e luta pelo empoderamento feminino no âmbito artístico. Trabalha principalmente com técnicas de aquarela e marcadores, fazendo as ilustrações primeiramente a mão, digitalizando-as e finalizando-as em programas profissionais de edição de imagens.O principal meio de divulgação de suas obras é pela internet, mais especificamente pelo Instagram, rede social em que a artista tem ganhado seguidores, clientes e admiradores em escala progressiva.

Serviço: As exposições estarão abertas à visitação até 30 de novembro, de terça a sexta-feira das 8 às 22 horas e sábado das 8 às 18 horas. Mais informações podem ser obtidas no Centro Cultural José Octávio Guizzo, na rua 26 de Agosto, 453, entre a Calógeras e a 14 de Julho ou pelo telefone 3317-1795.

 

 

Publicado por: jgribeiro

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.