Literatura Fronteiriça será abordada na próxima semana no Chá Acadêmico da Academia Sul-Mato-Grossense de Letras

Categoria: Geral | Publicado: quinta-feira, julho 20, 2017 as 20:57 | Voltar

Campo Grande (MS) – A Academia Sul-Mato-Grossense de Letras (ASL) com apoio da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul (FCMS), realizará na próxima quinta-feira (27 de julho), mais uma edição do tradicional Chá Acadêmico, às 19 horas, na sala Rubens Corrêa, do Centro Cultural José Octávio Guizzo (CCJOG). O evento tem entrada franca, duração aproximada de 60 minutos e classificação livre.

Nessa edição haverá uma palestra ministrada pelo acadêmico Brigido Ibanhes que discorrerá sobre o relevante tema “O brilho da Literatura Fronteiriça”.

 Brígido Ibanhes tem mais de 30 anos de carreira como escritor, defensor dos direitos humanos e militante da cidadania. Como escritor, suas obras denunciam as injustiças sociais e históricas, narrando à história dos oprimidos e não dos opressores, além de sair em defesa das minorias, principalmente do povo guarani, tão perseguido e humilhado nesta região. Recebeu a Comenda “Medalha do Mérito Excelência e Qualidade Brasil 2016”, concedida pela Associação Brasileira de Liderança, com o lema é “Incentivando os que se destacam perante a sociedade”. O sul-mato-grossense é nascido em Bela Vista, mas reside há várias décadas em Dourados.

Chá Acadêmico – Da programação anual da Academia Sul-Mato-Grossense de Letras, o Chá Acadêmico é destaque e o evento mais concorrido, pois criado no mês de fevereiro de 2005, tem proporcionado um beneficio enorme no campo do conhecimento literário e aglutinando autoridades civis, militares e eclesiásticas, num conjunto formidável de palestras com a finalidade de incentivar a literatura do estado de Mato Grosso do Sul. O Chá Acadêmico ocorre sempre na última quinta-feira de cada mês e será realizado no CCJOG até que a ASL termine a construção de sua sede própria que fica localizada na rua 14 de Julho, no bairro São Francisco.

Associação Sul-Mato-Grossense de Letras (ASL) – Nascida à sombra de uma árvore, fundada pelos escritores Ulisses Serra, Germano Barros de Souza e José Couto Vieira Pontes, no dia 30 de outubro de 1971, a atual ASL (Academia Sul-Mato-Grossense de Letras) surgiu com o nome de Academia de Letras e História de Campo Grande.

A instalação oficial da Academia se deu na noite de 13 de outubro de 1972 (no Hotel Campo Grande).  Com 40 cadeiras vitalícias, aos moldes da ABL, a ASL mantém ao longo da sua existência uma história marcante voltada para a defesa do vernáculo e o cultivo da arte literária, zelando e incentivando todas as derivações da cultura estadual e nacional.

Serviço: Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 3382-1395 ou no Centro Cultural José Octávio Guizzo, que fica na rua 26 de Agosto, 453 entre a avenida Calógeras e a rua 14 de Julho.

Foto: Matula Cultural

Publicado por: jgribeiro

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.