Projeto circulação “Joelma” será apresentado neste fim de semana no Centro Cultural

Categoria: Geral | Publicado: quarta-feira, novembro 18, 2015 as 12:02 | Voltar

Joelma fará quatro apresentações na capital. O projeto circulação de Joelma trará também performances públicas, workshops de teatro e cinema, além de bate-papo com o público. Em seu quinto solo, o ator, performer, autor e diretor Fábio Vidal emociona o público por onde passa, contando a história de uma das transexuais mais antigas do Brasil.

 

Campo Grande (MS) – O espetáculo Joelma será encenado pelo ator Fábio Vidal (de Seu Bomfim e Sebastião, peças que já foram apresentados na capital), a preços populares na sexta-feira (20), sábado (21) e domingo (22), às 20 horas, no Teatro Aracy Balabanian do Centro Cultural José Octávio Guizzo. Na quinta-feira (19) haverá uma apresentação especialmente para alunos de escolas estaduais. Todas apresentações terão tradução em libras e legendas para um acesso mais democrático.

O projeto também contará com performance pública, workshop de teatro, workshop de produção audiovisual e bate-papo com o público. O espetáculo tem classificação de 14 anos, duração aproximada de 80 minutos e conta com o apoio da Fundação Nacional de Artes (Funarte), por meio do Prêmio Myriam Muniz 2014 e da Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul (FCMS).

Desde sua estreia em setembro de 2013, Joelma já realizou duas temporadas em Salvador, circulou pelas cidades baianas de Ipiaú, Alagoinhas, Morro de Chapéu e Santo Amaro e se apresentou em importantes festivais brasileiros na Bahia, Ceará, Mato Grosso do Sul e São Paulo.

"É gratificante ter a oportunidade de aproximar o público de Campo Grande, uma cidade tão pulsante culturalmente, da experiência de vida dessa pessoa, e por conta dessa intimidade gerar uma nova ótica sobre as questões de gênero no intuito de dissolver preconceitos e estimular afetos", afirma Vidal.

Joelma narra a surpreendente e emocionante vida de uma das primeiras transexuais da Bahia e do Brasil. Hoje com 70 anos, tem uma história que resguarda elementos relativos a questões de gênero e de religiosidade. Uma história de afirmação e reinvenção mesmo em frente a preconceitos e injustiças. O texto traz à tona a inadequação de uma mulher nascida num corpo de homem. Natural da cidade de Ipiaú, no interior da Bahia, o ainda então garoto Joel parte para São Paulo onde passa 30 anos, faz a sua cirurgia de resignação (troca de sexo), casa e volta a sua cidade natal com sua verdadeira cara e alma, acompanhada de seu marido. Como se não bastasse toda sua trajetória sofrida, um assassinato traz a narrativa um tom de drama policial.

Alessandra Nohvais

Alessandra Nohvais

A peça Joelma é fruto do curta-metragem homônimo e inspiração para o trabalho dirigido pelo autor e diretor Edson Bastos, com quem o performer, ator, diretor e autor Fábio Vidal divide a direção e autoria agora no teatro. A versão para os palcos dá espaço para inúmeras referências que não foram aprofundados pelo curta. Acrescentam-se diálogos, histórias, personagens, questionamentos e informações que redimensionam o caráter mítico, religioso, filosófico e conceitual da obra cinematográfica.

Em Campo Grande-MS a circulação de Joelma conta com os seguintes apoios e parceiros: Secretaria de Estado de Cultura, Turismo, Empreendedorismo e Inovação (SECTEI), Fundação de Cultura de MS (FCMS), Associação das Travestis e Transexuais de MS (ATMS), Centro de Capacitação de Profissionais da Educação e de Atendimento às pessoas com Surdez (CAS), Secretaria de Estado de Educação (SED), Setorial de Audiovisual, Curso de Artes Cênicas da Universidade Estadual de MS (UEMS) e MOVIMENTE Espaço de Danças. A produção local é do Arado Cultural.

Serviço - Ingressos a R$ 10,00 (inteira) e R$ 5,00 (meia) que é valida para crianças até 12 anos, estudantes, professores, doadores de sangue e idosos (acima de 60 anos), com a apresentação de seu respectivo comprovante. E podem ser adquiridos antecipadamente na Livraria Le Parole (rua Euclides da Cunha, 1126 – Jd. dos Estados) ou na bilheteria do teatro, uma hora antes do início do espetáculo. O Centro Cultural José Octávio Guizzo fica na rua 26 de Agosto, 453. Outras informações podem ser obtidas pelo telefone 3317-1795.

 

 

Projeto Circulação Joelma promove ações educacionais

Além da apresentação o projeto possibilita atividades múltiplas que envolvem ações educacionais, através de workshop de técnicas de produção audiovisual e teatro, performances públicas e bate-papo com o público no dia das apresentações. As ações alcançam também pessoas com necessidades especiais, pois foram incluídos nas apresentações tradução em libras e legendagem para um acesso mais democrático e uma fruição maior de todos ao espetáculo Joelma.

A Performance ‘Joelma Circula’ leva o ator Fábio Vidal, devidamente incorporado por Joelma a um passeio de bicicleta pela cidade da apresentação, convidando o público para assistir o espetáculo.

Já dentro das atividades formativas os alunos receberão orientação do facilitador Edson Bastos, também autor e diretor da peça, sobre conteúdos introdutórios sobre o processo de produção audiovisual e mercado de trabalho. O Workshop Teatro Físico, ministrado por Fábio Vidal, abordará diversas práticas físicas para desenvolvimento e aprimoramento de princípios, técnicas e qualidades expressivas que instrumentalizem o participante para a apresentação pública.

A atividade Mediação Joelma, promove ações educativas, informativas e artísticas desenvolvidas por um arte educador com alunos de escolas públicas e particulares com o intuito de gerar aproximação com a linguagem teatral, com o espetáculo Joelma e com as temáticas envoltas a ele como questões de gênero, sexualidade, transexualidade, homossexualidade, homofobia, alteridade, aceitação às diferenças, ética e justiça. No dia 19, data em que o espetáculo será apresentado especialmente para estudantes, participarão alunos das seguintes escolas: Escola Estadual Arlindo Sampaio Jorge, Escola Estadual Orcírio Thiago de Oliveira e Escola Estadual Elvira Mathias de Oliveira.

SERVIÇO:

 Workshop Teatro Físico gratuito:

Local: Centro Cultural José Octávio Guizzo (rua 26 de agosto, 453 – Centro).

Data/hora: 21 de novembro (sábado) das 8h às 12 horas.

Vagas e inscrições: Serão disponibilizadas 25 vagas. As inscrições devem ser feitas no local, 30 minutos antes do início do workshop.

 

Workshop de técnicas de produção audiovisual gratuito:

Local: Centro Cultural José Octávio Guizzo (rua 26 de agosto, 453 – Centro).

Data/hora: 21 de novembro (sábado) das 14h às 18h.

Vagas e inscrições: Serão disponibilizadas 25 vagas. As inscrições devem ser feitas no local, 30 minutos antes do início do workshop.

 

Alessandra Nohvais

Alessandra Nohvais

 

 

Publicado por: jgribeiro

Utilizamos cookies para permitir uma melhor experiência em nosso website e para nos ajudar a compreender quais informações são mais úteis e relevantes para você. Por isso é importante que você concorde com a política de uso de cookies deste site.